segunda-feira, 5 de setembro de 2005

Acho que foi Drummond, não lembro, que disse que amar é mudar de casa a própria alma.
Tranquilamente digo que os acontecimentos dos últimos dias têm me levado a conjugar o verbo amar como um verbo intransitivo, como o do Mário de Andrade, num sentido absoluto onde as gradações
não têm vez - gosta-se ou não.

Não só a alma está de casa nova - o meu corpinho físico desde sábado passado habita o Edifício Copan.

Eu diria que a diferença básica entre o bairro e o centro é o ato de sair na rua: morando no centro, basta pôr os pés para fora do ap. Já é um evento.
No Copan o evento vai desde o encontro diário com os moradores-personagens durante a descida dos 29 andares até a passadinha pelos cafés da galeria no piso térreo.
Da vista da cúpula da Catedral da Sé aos barulinhos estranhos do edifício.
O evento está em toda a parte.

6 comentários:

Anônimo disse...

quer-se-á um chá de cozinha o mais breve possivel.
aproveita e deixa a gente morrendo de inveja com seu novo lar.

Murilo

1.000ton disse...

Eu adoro tomar café no Floresta, pra mim é um dos melhores da cidade. Comer sanduba no Estadão de madrugada. Cumprimentar as putas na Augusta. E viver num lugar onde freaks e as bichas são maioria é um privilégio.
Morei muito tempo na zona oeste (Pinheiros, V. Madalena etc.) tinha idéia de que morar no centro fosse deprê, atualmente acho que deprê é morar em bairro.
Se for pra viver em SP, que seja no centro.
bj

Carla Navarrete disse...

Te invejo querido. No bom sentido, é claro...

rodrigo disse...

oi, baby.

já estou vendo o sol nascer no mesmo continente que v.sa. e estou de endereço novo [berrando.blogspot.com]. parabéns pelo novo cep. agora é a minha vez de procurar um para mim.

Edu o Histérico disse...

Oiee o pano de prato já esta embrulhado viu preciso te ver pra te dar !!! afinal amanha vamos almoçar juntos, vou almoçar no sapori amanha sexta !!

Anônimo disse...

OLá lindinho, passei pra dar um oi, estás apaixonado? Belo... Semíramis (sua nova amiga não mais virtual)